Tiocolchicosídeo

Ações terapêuticas.

Relaxante muscular.

Propriedades.

É um derivado sulfurado da colchicina que possui atividade relaxante sobre o músculo esquelético por um mecanismo que envolve a depressão dos centros nervosos centrais do tônus muscular. Pode ser administrado por via oral ou injetável. Após a administração oral é absorvido rapidamente, atingindo o pico de concentração plasmática entre 30 e 60 minutos. 98% do fármaco circulante encontram-se ligados a proteínas. O tempo necessário para observar sua ação é de 1,5 a 2 horas, porém, seu efeito prolonga-se durante 24 horas, permitindo o tratamento com uma única tomada diária. A maior parte do tiocolchicósido é eliminada pelas fezes e uma menor parte pela urina.

Indicações.

Contraturas musculares; torcicolo, lombalgias, fibrosite, tendinite, mialgias. Reumatismos de partes moles.

Posologia.

Via oral. Adultos: 4 mg/dia, em uma tomada única. Pode ser aumentada até 16 mg/dia se a resposta não for obtida com doses menores; crianças: 4 a 12 mg/dia. Via intramuscular. Adultos: 8 mg/dia, durante 8 a 10 dias; crianças de 3 a 4 anos: 2 mg/dia. Via intravenosa. Adultos: 4 mg/dia, durante 3 a 4 dias; crianças de 3 a 4 anos: 1 mg/dia.

Reações adversas.

Ocasionalmente podem manifestar-se excitação e ansiedade, acompanhadas por insônia após a injeção IV. A administração oral foi associada com o surgimento de diarreia.

Precauções.

Por não existirem provas conclusivas, recomenda-se não usar em mulheres grávidas a menos que o benefício para a mãe supere o risco potencial para o feto. A amamentação deve ser suspensa se a mãe receber o fármaco.

Contraindicações.

Hipersensibilidade ao tiocolchicosídeo. Paralisia flácida. Hipotonia muscular.

Medicamentos que tem Tiocolchicosídeo