Suprofeno

Ações terapêuticas.

Anti-inflamatório.

Propriedades.

É um agente anti-inflamatório não esteroidal (AINE), que possui ação analgésica, antipirética e anti-inflamatória. Seu mecanismo de ação envolve a inibição da síntese de prostaglandinas por bloqueio da ciclooxigenase. O suprofeno é utilizado principalmente por via tópica, em oftalmologia, na forma de colírio por sua capacidade de inibir a resposta miótica durante a cirurgia ocular por constrição do esfíncter irídico independentemente dos mecanismos colinérgicos. Pode interferir com os efeitos da acetilcolina administrada durante a intervenção cirúrgica ocular. Não afeta a pressão intraocular. Desconhece-se o grau de absorção sistêmica do suprofeno aplicado no olho.

Indicações.

Inibição da miose intraoperativa.

Posologia.

Como colírio: no dia anterior à cirurgia 1 mg cada 4 horas (2 gotas de uma solução a 1%). Dia da cirurgia: 1 mg três, duas e uma horas antes da cirurgia. Como antiinflamatório sistêmico: 200 mg por via oral cada 4-6 horas.

Superdosagem.

Não ocorreram transtornos.

Reações adversas.

Picadas e ardor oculares, de curta duração. Raramente se apresentam alergia, dor, irite, fotofobia, irritação.

Precauções.

Administrar com cautela em pacientes com antecedentes de ceratite por herpes simples. O risco de incremento de sangramento pelo efeito anticoagulante do suprofeno deve ser levado em consideração. Por não existirem provas conclusivas, recomenda-se não usar em mulheres grávidas a menos que o benefício para a mãe supere o risco potencial para o feto. A amamentação deve ser suspensa. A segurança e a eficácia do fármaco em crianças não foram estabelecidas.

Contraindicações.

Hipersensibilidade ao suprofeno. Ceratite herpética (ceratite dendrítica).