Retapamulina

Ações terapêuticas.

Antibiótico.

Propriedades.

É um antibiótico pleuromutilina semissintético de uso tópico indicado no tratamento do impetigo por Staphylococcus aureus (meticilinossensível) ou por Streptococcus pyogenes. A retapamulina inibe seletivamente a síntese protéica bacteriana através de sua interação com a subunidade ribossômica 50S, inibindo além disso a peptidil-transferase no sítio de bloqueio P e proteína L3. Sua atividade sobre esta flora bacteriana cocoide é bacteriostática ou bactericida conforme a concentração e não apresentou in vitro resistência bacteriana nos estudos com outras classes de antibiótico. Seu uso é local, na concentração de 1% em aplicação tópica sobre as lesões cutâneas. Possui uma elevada taxa de ligação a proteínas (94%), é metabolizada no nível hepático por mono- ou dioxigenação pela participação do citocromo P450 3A4 (isoenzima CYP3A4). Em função da mínima concentração sistêmica alcançada, não estão estabelecidas as suas rotas de eliminação.

Indicações.

Impetigo.

Posologia.

Aplicar uma fina camada da pomada a 1% 2 vezes ao dia durante 5 dias. Em alguns casos recomenda-se cobrir a zona afetada com uma gaze estéril.

Reações adversas.

Relataram-se apenas reações leves, como irritação na zona da aplicação, prurido, parestesias.

Precauções.

Caso ocorra sensibilização local, recomenda-se suspender o tratamento. Não aplicar sobre as mucosas.

Contraindicações.

Não possui.

Princípios ativos que interagem com Retapamulina

Medicamentos que tem Retapamulina