THIABENA®

UCI-FARMA

tiabendazol

Parasiticida.

Apresentações.

THIABENA® POMADA DERMATOLÓGICA: cartucho contendo 1 bisnaga com 45g.
USO ADULTO E PEDIÁTRICO
USO TÓPICO

Composição.

tiabendazol 50 mg. Excipientes* q.s.p. 1 g * (macrogol, propilenoglicol, essência de alfazema).

Informações técnicas.

CARACTERÍSTICAS
O tiabendazol, um derivado benzimidazólico, é um agente anti-helmíntico com atividade contra nematóides, atua contra muitos estágios larvais e ovos. O mecanismo de ação não é conhecido, mas o tiabendazol pode inibir o sistema fumarato-redutase interferindo, desta maneira, com a fonte de energia.

Indicações.

Agente antiparasitário indicado para o tratamento de escabiose e Larva migrans cutânea.
Tiabendazol tópico tem demonstrado ser eficaz no tratamento de micoses superficiais produzidas por dermatófitos comuns.

Contraindicações.

Não deve ser utilizado em pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula.
Gerais:
o produto não deve ser aplicado nos olhos e mucosas.
Interromper o uso se ocorrer sensibilização ou irritação da pele.
Gravidez e amamentação: Embora não tenha sido relatado problemas em mulheres grávidas, este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgiãodentista.
Pediatria: Estudos clínicos para a avaliação dos efeitos tópicos do tiabendazol em pacientes pediátricos ainda não foram estabelecidos.

Advertências e precauções.

Gerais: o produto não deve ser aplicado nos olhos e mucosas.
Interromper o uso se ocorrer sensibilização ou irritação da pele.
Gravidez e amamentação: Embora não tenha sido relatado problemas em mulheres grávidas, este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgiãodentista.
Pediatria: Estudos clínicos para a avaliação dos efeitos tópicos do tiabendazol em pacientes pediátricos ainda não foram estabelecidos.

Interações medicamentosas.

Não são conhecidas interações medicamentosas.
INTERFERÊNCIA EM EXAMES LABORATORIAIS
Não são conhecidas interferências em exames laboratoriais.

Posologia e modo de usar.

Tratamento da escabiose:
À noite, tomar banho quente de não menos que 10 minutos de duração. Em seguida secar rapidamente a pele e aplicar a pomada sobre as zonas lesadas e áreas vizinhas, friccionando suavemente.
Na manhã seguinte, tomar outro banho e aplicar novamente a pomada. Repetir a operação 5 dias seguintes. Durante o tratamento, ferver as roupas utilizadas e de cama, antes de lavar.
Tratar simultaneamente todos os membros doentes da família.
Caso necessário, o tratamento poderá ser continuado por mais 5 dias seguidos.
Tratamento da "Larva migrans":
Friccionar a pomada durante 5 dias, 3 vezes ao dia, na extremidade ativa das trilhas ou túneis escavados pelo parasita. Repetir o tratamento por 3 a 5 dias seguidos.
Tratamento das Dermatomicoses:
Friccionar a pomada sobre as áreas afetadas, 2 vezes ao dia.
Manter no mínimo até o desaparecimento das lesões.

Reações adversas.

Mais frequente: irritação, ardor, maceração e descamação da pele.

Superdose.

Uso exclusivamente tópico. Na eventualidade da ingestão acidental, recomenda-se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais.
PACIENTES IDOSOS
Não houve diferenças significativas na eficácia ou segurança de THIABENA® relacionadas com a idade. Entretanto, foi observada maior sensibilidade ao medicamento em alguns pacientes idosos.
SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Dizeres legais.

Registro MS n° 1.0550.0181

Princípios Ativos de Thiabena

Patologias de Thiabena

Laboratório que produce Thiabena