BROMEXPEC

GEOLAB

bromexina

Expectorante. Mucolítico.

Apresentações.

Xarope infantil 4mg/5mL: Embalagem contendo frasco com 120mL + copo-dosador.
Xarope adulto de 8mg/5mL: Embalagem contendo frasco com 120mL + copo-dosador.
USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 2 ANOS
USO ORAL

Composição.

Xarope infantil: Cada 5mL contém: cloridrato de bromexina 4mg*, *equivalente a 3,6 mg de bromexina. Excipientes: glicerol, sorbitol, ácido benzoico, metabissulfito de sódio, álcool etílico, mentol, ácido cítrico, povidona, essência de framboesa e água purificada. Xarope adulto: Cada 5mL contém: cloridrato de bromexina 8mg*, *equivalente a 7,3 mg de bromexina. Excipientes: glicerol, sorbitol, metabissulfito de sódio, ácido benzoico, álcool etílico, mentol, ácido cítrico, povidona, essência de cereja e água purificada.

Indicações.

Bromexpec é indicado como secretolítico e expectorante no tratamento de doenças broncopulmonares agudas e crônicas associadas a secreção mucosa anormal e transtornos do transporte mucoso.

Resultados de eficácia.

Em estudo com seis meses de duração, envolvendo 61 pacientes com bronquite crônica de leve a grave, o grupo de 30 pacientes que recebeu 24mg diárias de bromexina obteve melhora subjetiva em 83% dos pacientes (25 pacientes, incluindo 8 entre classificados como graves) contra 19% dos pacientes (6 pacientes) sentiram-se melhor.1
Em um estudo que avaliou a redução da viscosidade do muco em pacientes com bronquite crônica com bromexina 16mg, três vezes ao dia, durante 11 dias, em comparação duplo-cega com o placebo, o cloridrato de bromexina reduziu a viscosidade em 39% (em relação ao início do estudo), enquanto o grupo placebo teve uma piora de 7% na viscosidade do muco.
1. Christensen F; Kjer J; Ryskjaer S; Arseth-Hansen P Bromhexine in chronic bronchitis. Br Med J4, 117 (1970)
2. Hamilton WFD; Palmer KNV; Gent M Expectorant action of bromhexine in chronic obstructive bronchitis. Br Med J 3, 260261 (1970).

Caract. farmacológicas.

A bromexina é um derivado sintético do princípio ativo vegetal vasicina. Em estudos pré-clínicos, foi demonstrado um aumento na proporção da secreção serosa brônquica. A bromexina reduz a viscosidade do muco e ativa o epitélio ciliar, facilitando desta maneira o transporte e a eliminação do muco. Estudos clínicos demonstraram um efeito secretolítico e secretomotor da bromexina na região dos brônquios, o que facilita a expectoração e alivia a tosse.
Farmacocinética
Absorção
A bromexina é rápida e completamente absorvida pelo trato gastrointestinal.
A biodisponibilidade absoluta do cloridrato de bromexina é de cerca de 26,8 ± 13,1% para cloridrato de bromexina solução. A quantidade de metabolismo de primeira passagem é de cerca de 75-80%. A administração de bromexina durante as refeições acarreta aumento da concentração plasmática. Seu início de ação ocorre em aproximadamente 5 horas após a administração oral.
Distribuição
Após administrações intravenosas a bromexina foi rápida e extensamente distribuída através do corpo com um volume de distribuição médio no estado de equilíbrio de até 1209 ± 206 L (19L/Kg). A distribuição no tecido pulmonar (bronquial e parenquimal) foi investigada após administração oral de 32mg e 64mg de bromexina. Duas horas após a administração de bromexina, as concentrações nos tecidos pulmonares foram de 1,5 - 4,5 vezes maior nos tecidos bronquíolo-bronquial e entre 2,4 e 5,9 vezes maior no parênquima pulmonar comparado às concentrações plasmáticas. 95% da bromexina nãometabolizada liga-se às proteínas plasmáticas (ligação não-restritiva).
Metabolismo
A bromexina é quase completamente metabolizada para uma variedade de metabólitos hidroxilados e ácido dibromantranílico. Todos os metabólitos e a própria bromexina são conjugados muito provavelmente nas formas de Nglucunorídeos e O-glucunorídeos. Não há nenhum indício fundamentado de uma modificação do padrão metabólico devido a sulfonamida, oxitetraciclina ou eritromicina. Desse modo, interações relevantes com substratos de CYP 450 2C9 ou 3A4 são improváveis.
Eliminação
A bromexina é uma droga de elevada razão de extração (após administração intravenosa na variação do fluxo de sangue hepático, 843-1073mL/min), resultando em grande variabilidade intra e inter-individual (CV > 30%). Após administração de bromexina marcada radioativamente, cerca de 97,4 ± 1,9% da dose foi recuperada como radioatividade na urina, com menos de 1% como composto não-metabolizado. A concentração plasmática de bromexina apresenta um declínio multiexponencial. Após administração de dose única de doses entre 8 e 32 mg, a meia-vida terminal de eliminação variou entre 6,6 e 31,4 horas. A meia-vida relevante para prever a farmacocinética de doses múltiplas é de cerca de 1 hora. Desse modo, não se observou acumulação após administração múltipla (fator de acumulação: 1,1).
Gerais
A bromexina apresenta farmacocinética proporcional à dose no intervalo de 8-32mg seguida de administração oral. Não há dados farmacocinéticos da bromexina em idosos e pacientes com insuficiências renal e hepática. A ampla experiência clínica não demonstrou necessidade de estudos de segurança nessas populações.

Contraindicações.

Bromexpec é contraindicado para pacientes com hipersensibilidade à bromexina ou aos outros componentes da fórmula.

Advertências e precauções.

Os relatos de lesões graves na pele como a síndrome de Stevens-Johnson e síndrome de Lyell em associação temporal com a administração de substâncias mucolíticas como a bromexina têm sido muito raros. Muitos deles poderiam ser explicados pela gravidade da doença subjacente ou medicação concomitante. Se aparecerem novas lesões na pele ou mucosas, como precaução o tratamento com bromexina deve ser descontinuado e o médico consultado.
Pacientes sendo tratados com Bromexpec devem ser alertados de um esperado aumento no fluxo das secreções.
Nas indicações respiratórias agudas, o médico deve ser consultado se os sintomas não melhorarem rapidamente.
Bromexpec xarope não contém açúcar, portanto pode ser utilizado por diabéticos.
Bromexpec
adulto contém 7,8g de sorbitol, e o Bromexpec infantil contém 15g sorbitol por dose diária máxima recomendada. Este medicamento pode causar um leve efeito laxativo.
Este medicamento não deve ser utilizado em crianças menores de 2 anos de idade.
Gravidez e Lactação
A bromexina atravessa a barreira placentária.
Os estudos em animais não indicam efeitos prejudiciais diretos ou indiretos no que diz respeito ao desenvolvimento embrionáriol/fetal à gravidez, ao parto ou ao desenvolvimento pós-natal.
A experiência clínica até o momento não mostrou evidência de prejuízo à saúde do feto durante a gravidez. Mesmo assim, o uso de Bromexpec só deve ser feito mediante orientação médica.
Especialmente durante o primeiro trimestre, o seu uso não é recomendado.
Bromexpec está classificado na categoria B de risco na gravidez.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
A bromexina é excretada no leite materno. Entretanto, efeitos desfavoráveis não são esperados nas crianças amamentadas. O uso de Bromexpec não é recomendado para as mães que estão amamentando.

Interações medicamentosas.

Após a administração de bromexina, ocorre um aumento da concentração de antibióticos (amoxicilina, eritromicina, oxitetraciclina) no catarro e nas secreções broncopulmonares.
A farmacocinética da bromexina não é afetada de maneira relevante pela administração concomitante de ampicilina ou oxitetraciclina. De acordo com a comparação de dados anteriores, não existem interações entre bromexina e eritromicina.
Também, não se realizaram estudos de interações com anticoagulantes orais e digoxina. A ausência de relatos relevantes de interação durante o longo período de comercialização da droga sugere que não existe interação potencial importante com essas drogas.

Cuidados de armazenamento.

Manter em temperatura ambiente (15°C a 30°C), protegido da luz e umidade.
O prazo de validade para Bromexpec a partir da data de fabricação é de 24 meses.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Bromexpec infantil é um líquido incolor a levemente amarelado, com sabor e odor de framboesa, e o Bromexpec adulto é límpido, incolor a levemente amarelado com sabor e odor de cereja.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Posologia e modo de usar.

Use a marcação do copo-medida para obter a dose correta. A dose pode ser calculada à razão de 0,1 mg de cloridrato de bromexina por quilograma de peso corpóreo, repetida 3 vezes ao dia para uso via oral e 2 vezes ao dia para inalação.
Bromexpec xarope infantil
Cada 1mL contém 0,8mg de cloridrato de bromexina.
Crianças de 2 a 6 anos: 2,5mL, 3 vezes ao dia.
Crianças de 6 a 12 anos: 5mL, 3 vezes ao dia.
Adultos e crianças acima de 12 anos: 10mL, 3 vezes ao dia.
Bromexpec xarope adulto
Cada 1mL contém 1,6mg de cloridrato de bromexina.
Adultos e crianças acima de 12 anos: 5ml, 3 vezes ao dia.

Reações adversas.

- Reações incomuns ( > 1/1.000 e < 1/100): dor abdominal superior, náusea, vômitos, diarreia
- Reações raras ( > 1/10.000 e < 1/1.000): hipersensibilidade, erupção cutânea
- Reações com frequência desconhecida (não foi possível calcular a frequência a partir dos dados disponíveis): reação anafilática, choque anafilático, broncoespasmo, edema angioneurótico, urticária, prurido.
Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária-NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Superdose.

Até o momento, nenhum sintoma específico de superdose foi relatado. Baseados em casos de superdose acidental e/ou relatos de erro medicação os sintomas observados são consistentes com as reações adversas conhecidas de Bromexpec nas doses recomendadas e pode requerer tratamento sintomático.
Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Dizeres legais.

VENDA SEM PRESCRIÇÃO MÉDICA
Registro M.S. n° 1.5423.0176
Esta bula foi atualizada conforme Bula Padrão aprovada pela Anvisa em 12/01/2011.
Fonte: Bulário Eletrônico da Anvisa, 03/06/2013.

Princípios Ativos de Bromexpec

Patologias de Bromexpec

Laboratório que produce Bromexpec