MAQ

EUROFARMA

polivitamínico + poliminerais

Suplemento de vitaminas e minerais.

Informações ao paciente.

Minerais Aminoácidos Quelatados + Vitaminas Essenciais | Minerais com melhor absorção e alto teor de vitaminas¹

1. O que é MAQ e quais seus benefícios?
MAQ
é uma fórmula nutricional de última geração que alia minerais aminoácidos quelatados1 como o Ferrochel e alto teor de vitaminas. Recomendado para homens e mulheres em diferentes faixas etárias como coadjuvante alimentar e complementar em dietas irregulares ou deficientes.

2. O que são os Minerais Aminoácidos Quelatados?
MAQ
é composto por um mix exclusivo de Minerais Aminoácidos Quelatados (M.A.Q.), obtidos através da tecnologia TRAACS, que não interage com os alimentos ou prejudica o funcionamento do trato gastrointestinal1,2. Este mix de M.A.Q. atua em sinergia com um conjunto de vitaminas essenciais para a saúde, e proporciona um máximo e efetivo aproveitamento dos nutrientes pelo organismo3. M.A.Q. são únicos em sua potência, tolerância e biodisponibilidade4.

3. Como as vitaminas e os Minerais Aminoácidos Quelatados funcionam?
Cálcio:
presente no MAQ na forma quelatada de citrato malato de cálcio, é um elemento primordial dos ossos, também presente na membrana celular onde controla sua permeabilidade e propriedades eletrônicas. Está ligado a contração das fibras musculares lisas, à transmissão do fluxo nervoso, à liberação de inúmeros hormônios e mediadores do sistema nervoso, assim como a atividade plaquetária (coagulação do sangue)10.
Cobre: na forma quelatada de bisglicinato, participa da formação de proteínas, além de componentes da matriz extracelular e enzimas que atuam na absorção e transporte do ferro. Atua no metabolismo ósseo, no sistema imunológico e na prevenção de doenças cardiovasculares10.
Cromo: possui papel fundamental no metabolismo da glicose, ele potencializa os efeitos da insulina, responsável por captar a glicose no sangue5.
Ferro: mineral vital para a homeostase celular. É essencial para o transporte de oxigênio e metabolismo energético. É utilizado principalmente na síntese da hemoglobina nos eritroblastos (glóbulos vermelhos do sangue transportador de oxigênio). A deficiência de ferro acarreta consequências para todo o organismo, sendo a anemia a manifestação mais relevante8.
Iodo: elemento indispensável ao funcionamento do organismo, integra a formação de dois hormônios da glândula tireoide (tiroxina e triiodotiroxina). Estes agem diretamente no sistema nervoso (termogênese), cardiovascular, nos músculos esqueléticos, nas funções renais e respiratórias10.
Magnésio bisglicinato: importante mineral com reconhecido papel neuroprotetor e melhorador da função cognitiva. Age diretamente no sistema de aprendizagem e memorização. A deficiência de magnésio pode levar à diminuição da capacidade de aprendizagem, memória, capacidade de concentração, apatia e depressão mental, confusão enquanto a terapia com este mineral aumenta a habilidade de aprendizagem e de memória9. Atua também na função óssea, cardíaca, além de regular a atividade de mais de 300 reações enzimáticas10.
Manganês bisglicinato: imprescindível para a produção de inúmeras enzimas, participa da formação de ossos e cartilagem, do metabolismo de carboidratos, aminoácidos e colesterol, além de possuir ação antioxidante. Participa da biossíntese de proteínas e glicosaminoglicanos das cartilagens, responsáveis pela melhora da viscoelasticidade do líquido sinovial10.
Molibdênio: mineral componente de diversas enzimas-chave, entre elas enzimas responsáveis pela metabolização da metionina e da cisteína10.
Selênio: essencial para a saúde humana, sendo o elemento chave para diversas ações do organismo, como sistemas de defesa antioxidantes, metabolismo dos hormônios tiroidianos, função imunológico, e algumas funções especializadas no sistema nervoso central11,12. Protege a pele dos danos solares e dos radicais livres, retardando o envelhecimento celular11.
Zinco: presente no MAQ na forma quelatada bisglicinato devido a sua alta biodisponibilidade2, é essencial para o bom funcionamento do organismo, com ações na imunidade celular, fotoprotetoras e anti-inflamatórias. Possui propriedades antiandrogênicas e antioxidantes13. O zinco reduz a produção de radicais livres contribuindo beneficamente para saúde e desempenho das articulações14.
Vitamina A: suas funções mais importantes estão relacionadas a visão normal, manutenção e desenvolvimento de tecidos epiteliais, crescimento e função imune. A vitamina A também possui propriedade anti-radicais livres15.
Complexo B: relacionado diretamente ao aumento da disposição e redução do cansaço físico e mental. As vitaminas B1, B2, B3, B5 e B6 desempenham papel essencial na produção de energia, atuam no metabolismo de proteínas, gorduras e carboidratos. A vitamina B1 atua na condução de impulsos nervosos e na ação muscular, enquanto que as vitaminas B2 promovem o crescimento normal, favorece o sistema reprodutivo, além do crescimento da pele, cabelo e unhas16. Vitamina B5 é um constituinte natural da pele, possui ação umectante e propriedades cicatrizantes. Promove a retenção da umidade e evita o ressecamento da pele, unhas e cabelos, o que garante a integridade dessas estruturas17. As vitaminas B6, B9 (Ácido Fólico) e B12 atuam na redução da homocisteína, além disso a vitamina B12 está envolvida na produção de melatonina e no metabolismo do ácido fólico16. Vitamina B8 (Biotina) favorece o crescimento celular e atua no metabolismo da queratina, a principal proteína que forma pele e cabelos. Participa do metabolismo dos ácidos graxos, fundamentais para a integridade da barreira cutânea e hidratação da pele, unhas e pelos. Desempenha importante papel no fortalecimento das unhas fracas18.
Vitamina C: participa do sistema de proteção antioxidante, além de estar envolvida na síntese do colágeno tendo papel essencial em sua formação15.
Vitamina D3: é fundamental em funções do metabolismo ósseo. Atua na absorção intestinal de cálcio, função muscular e função das células ósseas19.
Vitamina E: potente ação antioxidante, atua no retardo do envelhecimento precoce e a proteção contra danos ao DNA15.

Método TRAACS de análise Albion
A Albion é a única empresa fabricante de minerais aminoácidos quelatados que comprova a estrutura de quelação de seus produtos. O método TRAACS de análise (The Real Amino Acid Chelate System - O real sistema aminoácidos, utilizando o procedimento FT-IR que confirma a ligação e identifica uma "impressão digital" única para cada molécula). O método TRAACS é a sua garantia de que os minerais Albion são os verdadeiros minerais aminoácidos quelatados1.

COMPOSIÇÃO DO MAQ
INGREDIENTES:
citrato malato de cálcio, bisglicinato de magnésio, malato dicálcio, ácido ascórbico, bisglicinato ferroso, bisglicinato de zinco, molibdato de sódio, niacinamida, bisglicinato de manganês, succinato ácido de dl-alfa-tocoferol, bisglicinato cúprico, d-pantotenato de cálcio, selenito de sódio, beta caroteno, biotina, ácido fólico, colecalciferol, piridoxina hcl, riboflavina, tiamina mononitrato, picolinato de cromo, iodeto de potássio, cianocobalamina. Aditivos: estabilizantes celulose microcristalina, croscarmelose sódica, hipromelose, etilcelulose, triacetina, estearato de magnésio, dióxido de silício e corantes dióxido de titânio, óxido de ferro vermelho e óxido de ferro amarelo.
NÃO CONTÉM GLÚTEN. NÃO CONTÉM LACTOSE.
GESTANTES, NUTRIZES E CRIANÇAS ATÉ 3 (TRÊS) ANOS, SOMENTE DEVEM CONSUMIR ESTE PRODUTO SOB ORIENTAÇÃO DO MÉDICO OU NUTRICIONISTA.

Referências Bibliográficas:
1. Ashmead, HD. The pathways for absorption of an amino acid chelate. In: Ashmead, HD. Amino Acid Chelation in Human and Animal Nutrition. Boca Raton, Florida: CRC Press, 2012. 117-134.
2. Gandia P. et al. A bioavailability study comparing two oral formulations containing zinc (Zn bis-glycinate vs. Zn gluconate) after a single administration to twelve healthy female volunteers. Int J Vitam Nutr Res, 2007. 77(4): 243-8.
3. Ashmead, HD, Graff, DJ, Ashmead, HH. 1985. Intestinal absorption of metal ions and chelates. Thomas Springfield, Ill., U.S.A.
4. Jeppsen RB, et al. The nutritional benefits and safety of minerals which have been chelated with amino acids. Biomarkers and Environment, Col 4 (2001), Supplement.
5. Panziera, FB, Dorneles, MM, Durgante, PC at al. Avaliação da ingestão de minerais antioxidantes em idosos. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. 2011. 14 (1): 49-58.
6. Szarfarc SC, de Cassana LM, Fujimori E, et al. Relative effectiveness of iron bis-glycinate chelate (Ferrochel) and ferrous sulfate in the control of iron deficiency in pregnant women. Arch Latinoam Nutr. 2001 Mar;51(1 Suppl 1):42-7.
7. Pineda O, et al. Effectiveness of treatment of iron-deficiency anemia in infants and young children with ferrous bis-glycinate chelate. Nutrition. 2001. 17:381-384,
8. Grotto, HZW. Metabolismo do ferro: uma revisão sobre os principais mecanismos envolvidos em sua homeostase. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. 2008. 30(5): 390-397.
9. Slutsky I, Abumaria N, Wu LJ, et al. Enhancement of learning and memory by elevating brain magnesium. Neuron. 2010 Jan 28; 65(2):165-77.
10. Fiorini, LS. Dossiê dos Minerais na Alimentação. Revista Food Ingredients Brasil, 4, 2008.
11. Vural H. et al. Alterations of plasma magnesium, copper, zinc, iron and selenium concentrations and some related erythrocyte antioxidant enzyme activities in patients with Alzheimer's disease. J of Trace Elemen in Med and Bio. 2010. 24:169-173.
12. Meplan C. Trace elements and ageing, a genomic perspective using selenium as an example. J of Trace Elem in Med and Biol. 2011. 25: 11-16.
13. Prasad A. Clinical, immunological, anti-inflammatory and antioxidant roles of zinc, Experimental Gerontology. 2008. 43(5): 370-377.
14. Kara E, Gunay M, Cicioglu I, et al. Effect of zinc supplementation on antioxidant activity in young wrestlers. Biological trace element research. 2010. 134: 55-63.
15. Dos Santos MP; De Oliveira, NF. Ação das vitaminas antioxidantes na prevenção do envelhecimento cutâneo. Disciplinarum Scientia Saúde. 2016. 15(1): 75-89
16. Weber, P., Biesalski, HK. Vitamin Basics: the facts about vitamins in nutrition, 2012.
17. Paola, MVRV; Ribeiro ME; Yamamoto JK. Multifuncionalidade das vitaminas. O poder das vitaminas nos produtos cosméticos. Cosm. Toil. 1998. 10 (4): 44-54.
18. Baumgartner ER; Suormala T. Multiple carboxylase deficiency: inherited and acquired disorders of biotin metabolism. Int J Vitam Nutr Res. 1997. 67 (5): 377-384.
19. Maeda, S. Recomendações da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) para o diagnóstico e tratamento da hipovitaminose D. Arq Bras Endocrinol Metab. 2014. 58 (5).

Princípios Ativos de Maq

Laboratório que produce Maq