GASTROBENE

EMS

bromoprida

Antiemético. Gastrocinético.

Apresentações.

cápsula gelatinosa dura de 10mg: cartucho contendo 6, 7, 20, 30*, 60*, 100**, 200** e 500** cápsulas.
* Embalagens Fracionáveis.
** Embalagens Hospitalares.
USO ADULTO
USO ORAL

Composição.

Cada cápsula gelatinosa dura contém: Bromoprida 10 mg, excipientes q.s.p. 1 cap gel dura. *manitol, hipromelose, manitol compressão direta, celulose microcristalina, fosfato de cálcio dibásico, talco, estearato de magnésio.

Informações técnicas.

Características
A bromoprida, princípio ativo do Gastrobene, apresenta ação normalizadora da motricidade do estômago, duodeno e jejuno, reconduzindo o tônus e a peristase aos padrões fisiológicos em todos os casos em que estejam alterados. Normaliza também o esvaziamento incompleto ou tardio das vias biliares e possui ação antiemética completa, atuando a nível central e periférico.

Indicações.

Principais: distúbios digestivos psicossomáticos da senectude e da estafa mental. Discinesias gastriduodenais e biliares. Colopatias espasmódicas. Enxaquecas e mal-estar de origem celíaca. Naúseas. Vômitos. Anorexia.
Particulares: exame radiológicos do tubo digestivo. Preparação de explorações endocoscópicas. Vômitos anestésicos. Soluços. Meteorismo abdominal pós-operatório. Manifestações digestivas após a aplicação de radioterapia.

Contraindicações.

Hipersensibilidade aos componetes da fórmula.

Advertências e precauções.

A bromoprida é normalmente bem tolerada, o que possibilita o seu uso na mulheres grávidas, no ancião e nos glaucomatosos e diabéticos. Contudo, como ocorre como qualquer medicamento, o emprego da bromoprida deve ser cauteloso durante o primeiro trimestre da gravidez. Pacientes submetidos anteriormentes a neurolépticos podem apresentar uma sensibilidade especial a este tipo de produto. No estágio atual de conhecimento, é prudente não prescrever a bromoprida em pacientes com suspeta de feocromocitoma sem controle médico rigoroso.

Interações medicamentosas.

Drogas atropínicas podem anular o efeito da bromoprida sobre a motricidade gastroentérica. Em pacientes sob tratamento crônico com digoxina, o uso de fármacos incrementadores da motilidade gastrintestinal pode originar uma diminuição nos níveis séricos de digoxina, principalmente se esta for administrada em forma de liberação lenta.

Posologia e modo de usar.

Cápsulas: 4 a 6 cápsulas (40 a 60 mg) ao dia, em 3 ou 4 tomadas.

Reações adversas.

Em alguns pacientes submetidos anteriormente a neurolépticos ou que apresentem uma sensibilidade particular a este tipo de produto, pode-se obervar, a título excepcional, o aparecimento de espasmos musculares localizados ou generalizados, espotâneos e completamente reversíveis com a interrupção do tratamento. Outras reações adversas relatadas incluem sonolência, cefaléia, calafrios, astenia e distúrbios da acomodação.

Superdose.

Não foram relatados até o momento casos de superdosagem com a bromoprida.
PACIENTES IDOSOS
O uso em pacientes idosos, geralmente mais sensíveis aos medicamentos, deve ser cuidadosamente acompanhado.

Dizeres legais.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
Reg. MS: n° 1.0235.0987

Princípios Ativos de Gastrobene

Patologias de Gastrobene

Laboratório que produce Gastrobene